sexta-feira, 29 de março de 2013

Flecha lançada

Por tantos passastes despercebida
Lá no bar da Nazaré
Em meio a samba e sorrisos suados
Meu olhar nos teus se atordoaram

Becos por onde tanto andei
Donde lembrei, me desandei
Perdida na lembrança do olhar que não decifrei
Os olhos que pensei não ver mais

O beco que me trouxe o rosa resplandecente
A tornar bobo e extasiado meu olhar

O olhar apaixonado que não olha, apenas
Contempla e se deleita
Com tão misterioso e doce olhar.


Um comentário:

  1. Olá, tudo bem. Meu nome é Ulisses Sebrian e sou escritor. 3 Vim te apresentar os meus livros. Estão disponíveis para ler nesse link. http://migre.me/dVzMI
    Ou se preferir entre em meu blog e na barra lateral tem as capas dos livros basta dar um clique na foto e ler. http://truquedevida.blogspot.com.br/ Obrigado e muito sucesso e felicidades para você.

    ResponderExcluir

toda ouvidos