quinta-feira, 14 de junho de 2012

Amar-se viver

O que a gente leva da vida, é a vida que a gente leva. São aqueles almoços de domingo que você achava chato e hoje acha uma maravilha um happy hour com alguns amigos estimados. O fim de tarde sob o luar mesmo sem se ter um coração para amar. Ah imensas possibilidades do ato de paquerar e aquela explosão de endorfina depois de se exercitar. Dormir, trabalhar, conviver. Encontrar espaço para plantar e para colher o bem no coração de alguém, querer sem buscar solta no vento da vida esperando a poeira dos dias baixar. Trabalhar imensamente feliz e amar o que se faz, fazer do seu instante sua mais longa e sincera verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

toda ouvidos