sábado, 18 de fevereiro de 2012

Maria e o tio



Um dia Maria
noventinha Madalena
Descansou suas perninhas
Na sala de espera
Conversou com o vizinho
Simpático velhinho
Que a pôs a agradar
Ela narrou sua estória
Vivida solteira senhora
Ele encantou-a também
No fim começo da trajetória
Do conversê no tardar do meio dia
Um desencontro de outrora
Eu ouvindo a conversa
como quem ouve uma canção
Pensando no pretinho do sorriso sincero aparelhado
A querer me consternar
No final do conversê
Um prazer conhecer você
Será que algum dia a gente volta a se ver?

A vida iria mostar.Amor sempre haverá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

toda ouvidos