segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Benção


Venha ver como é lindo uma preta na roda
Toda se bulindo, Iaiá
O pano da costa do ouro
Cobrindo o colar

Quando a preta samba no 'zói' de Ioiô
É tanto querer bem
Bem que Iaiá queria,
Ao menos por um dia
Ser preta também

Veja toda sexta-feira
Quando a preta vai pra feira
Descendo a ladeira
Que dengo que tem
Nos seus zerenguendens

Dois de fevereiro
Vai no rio Vermelho
Ela vai sambar
Vai botar presente
Pro orixá de frente
Nas ondas do mar

(Orixá de Frente - Roberta Sá/Composição: Roque Ferreira)

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Pandeiro alimenta a alma


Quando o canto é reza
Todo toque é santo
Toda estrela é guia
Todo mar encanto

Quando a lua passeia na pedra da sereia
Toda fonte é sagrada
Toda água é doce
Toda alma é pura
Toda hora é bela

Quando a mão se perfuma
Todo beijo é uma flor
Todo coração tem um mistério
Toda paixão tem um segredo
Toda fé tem um andor.

Quando a sombra do mal se esconde
Toda paz é filha de Gandhi
Toda força tem seu louvor

Quando o olhar se ilumina
O coração se inclina
O amor abre a cortina e todo chão se empina
Numa colina sob o lençol de alecrim
E lá de cima
Quem abençoa
É Nosso Senhor do Bonfim.

(Água doce - Composição: Roque Ferreira)

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

grape


"A mulher é como a uva. Tantas partes a compõe. Ela não é uma. Ela é o todo. Provarás um gomo e a quererás toda. A casca, o suco, a semente. O cacho todo. Quando é doce, azeda, ácida, amarga. Porque há mulher para todos os gostos. E uma só, tua, para todos os teus gostos."

(Carolina Salcides)

terça-feira, 3 de agosto de 2010

senti(n)do

Uma folha em branco

E o pensamento voando solto

Procurando palavras pra escrever

Pra expressar, aquele sentimento que lhe preenchia

Talvez a ausência de um sentimento definível

Em meio aos dias chuvosos e vazios

O arco íris querendo significar

E seu pensamento sem graça

Não querendo mais sonhar

A realidade chata sem sentido

Em sua vida de projetos soltos

Custando a se materializar

E a morte diante de si

Sem querer, a lhe assustar.

O que faria passar

Sua vontade de chorar?