quinta-feira, 17 de junho de 2010

Desgosto

Descobri em meio à multidão
Solução para minha solidão
Olhei e não te vi em frente a mim
Procurei outro querer para sonhar
Decidi parar de sonhar em querer
Fantasiar por tão pouco,
Cansei do desgosto,
Enjoei do gosto sem ao menos provar,
Já não pago mais pra ver
Quero amar, desfrutar
Dar risada, conversar
Olhar pro lado
E perceber o acessível, o plausível
Me contentar com sorrisos sinceros
E o doce afago dos abraços calorosos
Querer a irmandade, o bem-querer
Dançar sem me importar
Com quem vê,
Viver e desfrutar
A delicia de poder chegar
Num ambiente que me é familiar
Beber, sorrir
Voltar pro meu lar,
Dormir e continuar a sonhar,
Com o dia em que realmente
aprenderei a amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

toda ouvidos