quarta-feira, 10 de março de 2010

Sobre o tempo


Quando se trabalha ele simplesmente passa,

Quando se estuda ele simplesmente voa,

Mas quando se enamora ele simplesmente pára

E se transforma em eternidade.

Sempre bom pra quem tem,

Sempre ruim pra quem espera,

E sempre insuficiente pra quem se joga.

Profetas anunciam o fim,

E o sol a consumir

Anuncia a proximidade,

O tempo é o que ainda temos,

Antes da eterna ausência.


pic: "A persistência da memória", Salvador Dalí, 1931.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

toda ouvidos