segunda-feira, 29 de março de 2010

dose



A saudade é como um suspiro
Que te deixa sem ar
Ás vezes dói,as vezes alivia
Mas faz morada e se acumula
Ela é um deserto de melancolia
Um riso sem graça,
em meio ao choro intenso.
Ela é o sinal,
de que sim houve alegria,
Ela é a sobra,
de um momento que não volta mais,
mas continua a viver
dentro de nós.
Me embriago de saudades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

toda ouvidos