segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

vida besta


O Sol me desperta

Vento refresca

Amor me move

A saudade dá forças

A alegria mora em mim

Solidão um bem necessário

Família minha raiz

A música faz transceder

Amigos são tantos e tão poucos,

Mas sempre suficientes,eles são suporte

Cinema minha adorável paixão

Natal meu paraíso

E a vida, um perfeito milagre

Obrigada cara,

Ou quem quer que tenha me dado tudo que tenho

Sou-lhe humildemente agradecida,

por cada milésimo de segundo,

Do que chamo Vida.


"Cidadezinha Qualquer

Casas entre bananeiras

mulheres entre laranjeiras

pomar amor cantar.

Um homem vai devagar.

Um cachorro vai devagar.

Um burro vai devagar.

Devagar... as janelas olham.

Eita vida besta, meu Deus."


(Carlos Drummond de Andrade)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

toda ouvidos