sábado, 19 de dezembro de 2009

ímpar

Ah o beijo ímpar que se apodera da boca
E amolece as pernas
A boca que derrete na outra
e maltrata
De tão perfeita essa boca
do beijo virginiano,
que invade completamente,
ocasionalmente.
Onde só sua lembrança,
já causa vez por outra
todas as sensações...

Um comentário:

toda ouvidos