segunda-feira, 30 de novembro de 2009

so

"Quase sempre as mulheres fingem desprezar o que mais vivamente desejam."

(Shakespeare)

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Complexidade

Meus desejos diários me consomem
E eu canso de pensar
Minhas músicas prediletas
São o alimento da minha alma sedenta
Busco razões e aprendo a lidar
Com esses monstros interiores
Da complexidade do meu ser imaginário
Canso de tentar entender o mundo
as pessoas e meu próprio vazio
Aprendo a desfrutar o gosto doce
De cada minuto,
Sem excesso de apego,
Sigo conselhos de relaxar,
Levar a vida de um jeito descontraído,
Deixar fluir e parar de contar as horas,
Do próximo encontro que me deixa sem fôlego,
e de pernas bambas.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Dúvidas pré - (car) natal

Que nome se dá ao que nos faz querer ficar perto de alguém?
Que força é a que faz atrair e repelir pessoas?
Qual a essencia da energia que move o mundo?
Que droga natural circula nas veias dos que querem fugir?
E porque fujo de tão primorosa sensação?
Porque amo tanto?
Porque sinto em excesso?
Qual o meu tamanho real abrigando tantos sentimento dentro de mim?
De onde busco tantas saudades?
Porque insisto em fugir da realidade
Tão explícita e provocadora na minha frente
Não faz idéia de que já tenho outro alguém...

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Don´t trust


Leslie: - Confie em todos mas sempre corte as cartas.A melhor coisa que meu pai me ensinou.Sabe o que significa? Nunca confie em ninguém.

Elisabeth: - Se você é tão boa em ler as pessoas,

Leslie: - Por que eu perco?

Elisabeth: - Sim.

Leslie: - Porque é impossível ganhar sempre.Você pode vencer os jogadores, mas não a sorte. Ás vezes você está fora do ritmo.Lê a pessoa acertadamente, mas faz a coisa errada.

Elisabeth: - Por que confiou nela?

Leslie: - Por que não se pode confiar nem em si mesma.

(My Blueberry Nights)

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Inteira

As palavras ferem, não por elas próprias
Mas pelo modo como são ditas
Meu segredo tem sido revelado aos quatro cantos da cidade
Mas minha consciência está tranquila
Eu continuo atenta à mágica da vida
E a cada dia descubro uma linda e especial razão
Para continuar a sonhar
Minha imaginação é o que me faz única
E a minha liberdade ainda é o que tenho de mais precioso.

"Para ser grande, sê inteiro" (Fernando Pessoa)

domingo, 15 de novembro de 2009

marola

Tentei contar as estrelas mas a lua estava tão bela que dispersou minha atenção, o céu lilás me fez lembrar cheiros e imaginar palavras jamais ditas, e entre vento e marola sinto a vida pulsar nos corpos que correm pra lá e pra cá, enquanto eu fico a planejar o que fazer para me tornar tudo que desejo ser.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Fragilidade


Era um detalhe em meio à cena,
pondo-se á frente a desconcertar,
percebendo-se o todo mal se podia notá-la,
mas ela estava sempre por ali
á espreita dos desconcertos humanos,
era um defeito inocente e ás vezes se fazia presente
para lembrar-nos da nossa condição de seres humanos
entregues vez por outra a ela,
nossa simples e insignificante,
fragilidade.