sábado, 20 de junho de 2009

Vontades

Vontades incontroláveis permeiam meu ser.
Vontades simples e próximas, vontades que passam,
Medo que impede de agir e me faz borboleta voadora
cheia de vontades implicitas querendo acontecer.
O medo a petrificar, o novo a emudecer,
O desejo e a vontade a queimar por dentro transformando tudo em cinzas.
As cinzas do cigarro que alimenta minha boca sedenta do beijo interminável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

toda ouvidos