sexta-feira, 29 de maio de 2009

Freud explica

Nunca dominaremos completamente a natureza, e o nosso organismo corporal, ele mesmo parte desta natureza,permanecerá sempre como uma estrutura passageira, com limitada capacidade de realização e adaptação.

(Sigmund Freud)

quarta-feira, 27 de maio de 2009

O xixi que salva.

Em tempos de frio costumamos ir mais vezes ao banheiro já que não transpiramos tanto, mas fazer xixi no banho é algo que algumas pessoas realmente não gostam, principalmente devido ao odor causado pela atitude,no entanto uma campanha da SOS Mata Atlântica vem estimulando as pessoas a tornarem essa atitude um hábito.Segundo pesquisas uma descarga desperdiça 12 litros de água enquanto o xixi,que tem 95% de água e apenas 5% de uréia e sal, feito no início do banho não oferece nenhum risco de transmitir qualquer tipo de doença.

Façamos do nosso xixi um bem ao Planeta!

http://www.xixinobanho.org.br/

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Clube dos oito

O jovem surfista tímido acredita em Deus acima de tudo, como seu salvador, acredita que ELE está no controle. Pensa na vida e na morte e todos os dias que amanhece diz Graças à Deus. Define a família como TUDO e acredita que boas amizades construídas são amizades verdadeiras e que o amor é simplesmente algo que ele não sabe demonstrar.O sexo para ele é um mero desejo da carne, as crianças representam tranqüilidade e a respeito de animais ele recorda de um animalzinho que teve durante sete anos e que morreu, ele é um menino de 16 anos que não freqüenta a escola por rebeldia.

Seu amigo com marcas de espinhas no rosto não tem uma crença religiosa, vive a vida e pensa em como vai ser depois, tem a família como BASE e define amizade como pessoas que tiveram importância na sua vida, acredita que o amor é algo que não se define e o sexo não passa de desejos e estímulos. Uma criança para ele é o início de uma vida e afirmou, não sei se por brincadeira ou não que namorou uma cabrita, ele também tem 16 anos e diz ser um menino dos esportes.

A menina de tatuagens procura ser feliz das melhores maneiras possíveis e define a vida como o ato de desabrochar, crescer. Ela acha que morrer é descobrir um outro mundo, um mundo inquestionável. Define a família como ESSÊNCIA e a amizade como uma coisa confusa mas que te faz bem nas piores situações. Amor pra ela é o que move a vida e sexo é o que a satisfaz. Criança pra ela é o que todos fomos no passado e os animais são criações maravilhosas de Deus, ela tem 20 anos e faz faculdade.

Ele é um jovem que se expressa bem e diz ser extremamente eloqüente, define a vida como uma barreira de preconceito e hipocrisia, onde é necessário derrubar metodologias retrógradas, vê a vida como um presságio carnal e a morte como uma liberdade espiritual,a família pra ele é uma união indissociável e amizade é algo que gera caminhos. Ele define o amor como um substantivo relativo a perfeições emocionais inerente ao ser vivo e vê o sexo como uma uníssona carnal. Ele vê as crianças como ingenuidade, inocência e os animais como seres desprovidos de características racionais, ele tem 19 anos e estuda as leis.

O último, um goiano de poucas palavras, acredita na vida como só uma e acha que a morte faz parte. A família pra ele vem em primeiro lugar e as amizades são poucas, o amor é um sentimento, sexo é algo normal, crianças trazem alegria e animais são amigos. Ele tem 20 anos e faz faculdade.

Éramos 8 num encontro ocasional numa terça-feira à noite e a troca de experiências e pontos de vista fez daquele noite rica e peculiar.Havia mais um menino de 16 anos, o anfitrião, uma menina linda e confusa que não se manifestou e quem vos narra esses inocentes e verdadeiros relatos.Todos são belos, jovens e não escondem a inquietude de sua natureza livre.

domingo, 17 de maio de 2009

Samenina

Samenina vive a caçar borboletas pela sua cidade paraíso, ela gosta de sorrisos, flores, cores, cheiros, sons e aprecia o movimento das pessoas coisas ao seu redor, ela vê o mundo como cenas de um filme que ainda vai criar e as pessoas que ela conhece se tornam criaturas personagens de sua vida. Ela gosta de ler a linguagem não verbal dos amigos conhecidos personagens presentes na cidade Natalina que ela vive e ás vezes tem a impressão de que veio parar no mundo errado.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Sorrisos

Ser consumida pelo sistema ás vezes pode ser a opção para nos desconcentrarmos um pouco de nós mesmos e prestarmos atenção ao que está ao redor. O que está ao redor sempre é o que existe para nós, e dependendo do ângulo e da energia um mínimo detalhe faz uma grande diferença.Todos os dias vemos sorrisos e pessoas por todos os lados, a vida presente em todos os segundos, um novo desafio a cada dois passos. Todos os dias conhecemos novas e cativantes pessoas, basta estar disponível e as coisas simplesmente continuam a acontecer sem parar, quando você vê, uma pessoa já saiu da sua vida há muito tempo , alguém por quem você tinha imensa afeição e você nem se deu conta. O segredo está nos sorrisos e pessoas que te fazem bem, um sorriso é um presente, não distribuímos por aí para qualquer um, procuramos oferecer os nossos mais belos àqueles que de alguma forma nos tocam ,e ser tocado por alguém é algo que escapa de nossa vontade, um sorriso verdadeiro é sempre espontâneo. Sorrisos são o cartão de visita de nossas almas e alguns simplesmente são difíceis de esquecer,eu sou apaixonada por sorrisos e o meu é sempre sem razão...

Distribuo meu sorriso como flores que ofereço aos mestres e musas que não pude conhecer...

domingo, 10 de maio de 2009

Homenagem à minha Mãe menina

Seu nome veio de um livro,segundo ela é a pessoa mais velha com esse nome que se tem notícia. A primeira filha de Dra. Neury nascida sob a influência solar do signo de touro traz em si uma grande característica da mãe, a generosidade, no entanto, quem a conhece sabe também do seu gênio forte e da sua imensa teimosia ás vezes. Filha dedicada ajudava a cuidar dos irmãos, o que incluía vesti-los de mulher e mandar eles desfilarem para ela. Sempre foi uma menina estudiosa e não por menos se tornou médica como a mãe. Começou a trabalhar cedo dando aulas de inglês e curtiu bastante sua adolescência pelas ruas de São Luís. Casou com um militar aos 21 anos e com ele viveu 26 anos, tiveram três filhos. Seu primeiro namoradinho de portão retornou à sua vida na ocasião da morte de sua querida mãezinha e tem feito dos seus dias menos duros e difíceis desde então. Os filhos têm uma imensa paixão por essa mãe forte , inteligente, engraçada, bonita, convencida. Quem a conhece bem sabe do pequeno fio que separa a mulher de fibra da moleca palhaça. Conviver com ela é estimulante pois está sempre buscando oferecer aos que estão ao seu lado todo amor, carinho e atenção presentes no seu enorme coração. Ela dá conta de suas obrigações e sustenta os três filhos com toda a fibra necessária e chora ás vezes de saudade, pela sua imensa sensibilidade isso não é tão difícil, chorona,chora até com comerciais de televisão. Para minha alegria hoje ela tem ao seu lado um grande homem, que realiza todos os seus desejos e proporciona a ela o lazer que ela sempre quis e mereceu, cuida dela com amor e conquistou a todos com seu jeito humilde e respeitador de ser, até o próprio ex-marido, que antes tinha uma fama de carrasco mas que ultimamente tem se dedicado ás artes. Os filhos não são perfeitos já que a perfeição não é algo comum, no entanto sabem aproveitar de forma coerente a liberdade que ela sempre os proporcionou, com essa liberdade eles aprenderam a decidir por si mesmos o que é certo e o que é errado. Eles sentem muito a falta da mãe mas não são problemáticos, apesar de os três terem uma personalidade completamente diferente um do outro carregam em si algumas características comuns como a facilidade de lidar com as pessoas e o amor pelas artes, principalmente música e cinema, herdados dos pais. Sentem-se imensamente felizes e gratificados por fazerem parte dessa família tão peculiar e maravilhosa e por terem recebido de Deus uma mãe tão especial e única quanto essa menina mulher forte que hoje completa 50 anos, minha mãe querida, Luana.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Quisera

Ás vezes desejo não ser tão humana
Quisera não me apaixonar tão facilmente
Quisera não ser tão sincera e tão transparente
E não ter que lutar contra meus mais verdadeiros e puros desejos
Quisera ser eu o tempo inteiro
sem medos ou censura
Mas o que me apetece
são os encontros e a procura
por algo que não sei definir...

terça-feira, 5 de maio de 2009

Ser humano

Mas o que significa ser humano?
Pra mim ser humano é tudo que me cerca.
E como andam encantadores os seres humanos!
Se enfeitam das mais diversificadas maneiras,procurando sempre destacar o que têm de mais belos,cada um do seu modo atraindo pra si a atenção.E para enfeitarem-se são tantos os recursos,desde os cabelos às unhas dos pés, passando por tatuagens, piercings e afins,tem sempre um pequeno detalhe que chama a atenção.Além da infinidade de recursos virtuais orkut, blog, fotolog, flickr, facebook, olhares, twitter,msn... Tudo numa "discreta" necessidade de se expressar, se expor, onde os meios virtuais passam de simples ferramenta a meio de comunicação do invíduo com o mundo. No entanto todo os recursos não o afastam da sua simples e enriquecedora condição de ser humanos, com seus instintos, desejos, intuições, erros, acertos, tropeços e encontros entre um cigarro e uma dose de axé.

domingo, 3 de maio de 2009

meu mundo colorido

Meu coração era roxo, da mistura de sangue venoso e arterial que se misturavam através de um pequeníssimo orifício que como por um milagre quem sabe divino quem sabe destinado, um dia se fechou.E aquele sangue roxo que se misturou até meus aproximados 12 anos de idade passou a circular pelas minhas veias e pelo meu cérebro tornando minha mente um mundo fantástico e maravilhoso que só se compara ao de Bob de tanta fertilidade de tantas histórias, criadas, ouvidas, sentidas , imaginadas,sonhadas.Isso faz de mim alguem que lê os cheiros, sente as cores e se distrai com o mínimo, ínfimo e estúpido detalhe.Eu sinto a vida que me foi dada como um presente, me sinto como uma felina que já perdeu uma vida e ainda tem seis para desfrutar fazendo das vidas restantes um deleite extasiado de cada milésimo de segundo vivido sempre com uma imensa gratidão por me sentir guardada.